Sunday, December 21, 2008

{restô} goa vegetariano, antigo gaia

embora não seja vegetariana, sou grande apreciadora da (boa) cozinha do gênero. nada daqueles bufês insossos com chuchu se desfazendo de tanto cozinhar e montes de legumes cozidos e todos com o mesmo sabor.

dos vegês a que gosto muito de ir, o goa (antigo gaia gourmet) é um achado. a proposta deles é sempre um "menu du jour" composto de entrada + prato principal + sobremesa, refrescos inclusos.

a entrada é composta por duas opções: uma fria (salada orgânica com ingredientes e molhinhos diferentes a cada dia) e uma quente (sopa com ingredientes e temperinhos diferentes a cada dia). eu sempre vou na opção da sopa, já que é algo que eu simplesmente adoro.

o prato principal é composto de duas ou três opções: uma delas sempre é vegan (ou seja, isento de ovo ou derivado de leite) e muitas vezes há uma opção de massa de grano duro.

também há sempre duas opções de sobremesa, sendo que uma é vegan.

o chef (e proprietário) augusto pinto parece que gosta de (assim como eu, rs) reinar na cozinha: os pratos têm sempre um toque de experimentação, é uma comida vegetariana diferenciada e, na maioria das vezes, muito saborosa.

diferentemente do gopala, que muda o cardápio semanal a cada dois meses e sempre mantém mais ou menos o mesmo padrão de comida (o que não significa que eu desgoste de lá, em absoluto), o gaia gosta de inventar, criar e aposta no incerto mesmo correndo o risco de errar. uma boa iniciativa. pelo menos, eu acho =).

por isso mesmo, há pratos que são verdadeiros deleites para os sentidos, arrebatadores mesmo enquanto outros são apenas ok. mas, justiça seja feita: eu nunca fui lá e não gostei da comida. às vezes, o tempero fica suave demais ou a textura é estranha, mas ruim, nunca é. é o preço que se paga por se ter a coragem de experimentar. e, a isso, eu dou o maior valor já que sou assim também hehe.

o ambiente é muito agradável: bem iluminado, com um enorme lustre pendendo do teto, grandes espelhos nas paredes, sofazinhos que dão vontade de ficar por ali por muito tempo, nada daquilo de comer e sair correndo! quando o restô está cheio, a acústica não ajuda muito. mas nada que faça você ficar aos berros com o seu acompanhante.

os garçons e garçonetes são eficientes e simpáticos (a menos do meu copo de suco que - agora que estou nessa gripe chata - venho pedindo metade apenas para que ele perca o gelo mais rápido e quase nenhum deles se atém ao fato) e o preço é honesto se você levar em conta a qualidade da comida e o fato de você poder pedir repeteco das entradas e prato principal, além de refrescos à vontade.

o lugar está sempre cheio e já encontrei artistas por ali que vinham com a família ou amigos decerto procurando uma culinária saudável e saborosa.

eles também têm uma newsletter diária muito boa que sempre traz o cardápio do dia e uma mensagem para iluminar o seu espírito. eu assino, é ótima embora dê fome (rs)! outro ponto bacana é que o augusto adora receber feedback e você pode usar o campo de comentários na newsletter para enviar os seus. como boa cabeça-gorda que sou, gosto de falar das minhas impressões sobre o que eu comi quando passei por lá. e ele faz sempre questão de responder a todas =).

hoje, o cardápio estava impecável, saí de lá muito feliz!

de entrada, tomei uma sopinha de cenoura com missô que trazia o equilíbrio da mistura: o missô tem um sabor bastante marcante e, se você não toma cuidado, ele domina tudo, mas o equilíbrio do creme estava perfeito.


a outra opção de entrada era salada de folhas orgânicas ao molho de ameixas. belisquei do prato do gu e as folhas, por serem orgânicas, têm um sabor totalmente diferente das que costumamos comprar por aí. a cor do molho era linda.


para prato principal, foi uma difícil escolha, mas acabei optando pela quiche de aspargos frescos e abóbora (amo abóbora!) acompanhado de arroz integral com rúcula. foi a segunda quiche que eu comi por lá. a primeira me surpreendeu muito e foi essa a principal razão da minha escolha pela quiche novamente. e eu não me arrependi, estava ótima de sabor, de textura, de temperos. eu só achei que teria uma sobrepujança de aspargos, mas a quiche era mais para abóbora do que para aspargos o que, de maneira alguma, tirou o seu mérito. a massa, bastante podre, desmanchava na boca. era tão bom, mas tão bom que o meu repeteco foi dela mesma.


eu só fiquei matutando o que poderia substituir o arroz integral: não que ele não estivesse bom, mas como a quiche já leva carboidratos e o arroz é outro tipo de, fiquei pensando o que poderia fazer as vezes em seu lugar. a escolha óbvia seria uma salada, mas como esta já vem na entrada, estava descartada. depois de muito pensa aqui e ali, achei que talvez uma fruta cozida (maçã ou pêssego como os que eu gosto de fazer: cozidas, recheadas com geléia vermelha (a de pimenta também fica bem boa) e raspas de castanha-do-pará, por fim, uma caldinha de mel e cointreau). ou ainda uma cebola assada, nham (eita pessoa enxerida que fica dando palpite onde não é chamada, rs!)


o outro prato era um fusilli de grano duro com tomate assado e mix de cogumelos (shimeji branco e cogumelo paris). o gumpa pediu esse e eu belisquei :D e era muito bom também, os tomates eram quase tomates secos mas sem aquele sabor super carregado que os tomates secos têm.


e ainda uma terceira opção com "chilly de soja" servido c/ polenta frita, guacamole e "sour cream". espiei os que passearam na minha frente e foram aterissar nas mesas vizinhas e também tinham uma aparência muito boa.

os refrescos do dia eram: uva com goiaba (um suco do qual eu gostei tanto que passei a inventar aqui em casa), melancia e abacaxi com mamão e maçã.


e, para finalizar, duas opções de sobremesa que me torturaram na escolha até o último minuto (tive que apelar para o olho comprido nas mesas alheias para o voto de minerva, rs): crumble de figo fresco e pêssego (amo figo fresco) e doce de banana com creme patissier e merengue. acabei optando pelo doce de banana e o gu pediu o crumble. quando as sobremesas aterrisaram na mesa, que festa para os olhos: a apresentação era linda, o que me fez, uma vez mais, ficar em dúvida existencial e até a cogitar a possibilidade de pedir uma sobremesa extra (olha a gulodice da pessoa até que ponto chega!).

o doce de banana estava divino e eu nunca tinha imaginado um creme patissier com aquela consistência mais durinha: dava a impressão de ser um creme patissier como quando você cozinha a lata de leite moça na panela de pressão e depois pode fatiá-lo, sabe? mas era um creme branco, de uma textura deliciosa, doce na medida certa. um cilindro desse creme fazia as vezes de base do doce, uma generosa colherada de um doce de banana pastoso e com alguns pedacinhos de banana de um caramelo muito bonito e, coroando o doce uma merengada com raspinhas de limão. o conjunto de cores e forma era muito belo, mas eu dispensei o merengue (tenho lá meus senões com o pobre do ovo e suspiro que não seja duro duro eu dispenso, idiossincrasias dessa pesssoinha complicada!)


o crumble estava bom, mas o doce de banana era superior. de todo modo, a apresentação do doce era muito bonita também e metades de figos verdes e nesgas de pêssego dormiam sob o crumble adocicado. era uma sobremesa mais suave, bem suave de açúcar.


para finalizar, você ainda pode pedir um cafezito ou um chá. na minha atual fase de detox-cafeine eu, infelizmente, recusei o café.

serviço
Goa, gastronomia saudável
Rua Conêgo Eugênio Leite, 1152
Pinheiros – São Paulo – SP – Brasil
05414-010
[11] 3031.0680 | [11] 3097.9536

No almoço, estacionamento ao lado com convênio de segunda a domingo.

R$ 20,00 + 10% de segunda a sexta
R$ 24,00 + 10% nos finais de semana
Cartões de Debito: todos
Cartoes de Crédito: Mastecard, Diners, Visa e Amex
Tickets: Visa Vale, Ticket Eletronico, VR e Sodexho Pass

http://www.gaiavegetariano.com.br
gaiavegetariano@uol.com.br

4 comments:

Karen said...

Preciso ir, preciso ir... Quem sabe levamos a sogra, ela mora lá perto... rs

Beijos!

miki w. said...

hehe, é uma boa pedida, karen!
o restô é ótimo e, caso vc não queira ter surpresas, dá para consultar o cardápio no site ^.^!

beijos! miki

Augusto said...

Oi Miki,
Acabo de ler seu comentário e gostaria muito de agradecer suas dicas, sugestões e considerações, fico muito feliz em ter nosso trabalho que é feito com muita dedicação e apreço sendo reconhecido.
Um grande abraço em nome de todda a equipe do Goa,
Augusto Pinto

miki w. said...

augusto, que prazer e honra recebê-lo aqui no meu bloguinho :).

sou fã do goa e de vc, pela coragem e alegria com que toca o goa, perceptíveis só de olhar para a sua carinha boa todos os dias no restaurante!

tenho certeza de que as pessoas que amam o que fazem sempre sucederão. pode demorar, mas sucederão. e vc, sem dúvida, já está nessa lista!

por favor, continue fazendo do goa esse lugar maravilhoso e agradável, um oásis de acolhimento e delícia nessa cidade que, algumas vezes, parece tão cinza :)!

abraços, miki