Thursday, November 08, 2007

dia de aniversário!

esse post é especialmente pra karen querida (embora o sr. blog aí apareça com a data de "ontem", já é 00:27 hehehe, e, portanto dia 9!):

espero q tenhas um maravilhoso dia de aniversário!

que você possa realizar os teus sonhos e sempre sonhar novos outros. que você seja capaz de superar os obstáculos e orgulhar-se de si mesma. que você possa rir de seus deslizes e amar com todo o coração as pessoas e os momentos preciosos da vida. que você sempre tenha forças para prosseguir e sabedoria para perdoar. a si e aos outros.

por fim, que você tenha serenidade para tomar as decisões mais difíceis e construir, um dia após o outro, uma história cheia de outras histórias, flores e estrelas.

receba meu abraço,
miki

Wednesday, November 07, 2007

{mundomiki} feliz aniversário, alice!

quem passou lá no kafka deve ter visto o gentilíssimo post da karen que dizia ter descoberto porque é que eu tinha andado tão quietinha! para quem não acompanha o meu blog-mãe-de-todos, resumo a história contando que, há uma semana, foi o desfile da minha primeira coleção de roupas para as bonecas do mundomiki!

pois então, em comemoração ao aniversário de 1 semana de “alice wannabe”, inicio uma série de posts contando como foi produzir a coleção lá no blog do mundomiki! confira!

Monday, October 22, 2007

{receita} Neo bolognesa


Aproveitando o conhecimento dos argentinos sobre pasta, eu adiciono a receita de um molho para macarrão que saiu no caderno de receitas de uma Revista Argentina chamada Vanidades.
A receita foi testada e aprovada aqui em casa!

Neobolognesa

Ingredientes:
300g de carne moída ou picada
1 lata de tomates pelatti ou extrato de tomate
150g ("um punhado") de tomates cherry coloridos (vermelho, amarelo e verdes)
1 cebola picada
1/2 pimentão vermelho picado
2 colheres de sopa de orégano
azeite
sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo
Em uma panela funda, refogar a cebola no azeite até ficar dourada e transparente. Adicionar o pimentão e refogar por mais ou menos 1 minuto. Fogo moderado.
Acrescentar a carne, temperar com o sal e a pimenta e deixar cozinhar bem.
Com a carne refogada, acrescentar os tomates pelatti/extrato, e deixar cozinhar em fogo brando por 15 minutos.
Condimentar com o orégano e agregar o tomate cherry. Cozinhar mais 2 minutos.
Servir com o macarrão desua preferência!
Decorar com manjericão se desejar
Cheers!

Wednesday, September 05, 2007

{receita} Camarão com Curry

Camarão com Curry

Aqui na Argentina, existe uma certa fartura de frutos do mar (eles chamam de bichos do mar). Então, um dia desses pra fugir da rotina, resolvemos testar essa receita de camarão ao curry feita em wok. Ficou uma delícia!

Ingredientes:
1 a 2 col. de sopa (rasas) de curry amarelo em pó
1 pitada de gengibre seco em pó ou fresco ralado
2 dentes de alho
1 cebola média picada
sal à gosto
2 col. de sopa de óleo de gergelim com soja
1 lata de extrato de tomate
suco de meio limão
1 pau de canela
3 folhas de curry (opcional)
600g de camarão fresco e limpo
uma pitada de noz moscada
200ml de leite de coco (opcional, a receita original não leva leite de coco e fica bem apimentada, o leite de coco diminui um pouco o sabor apimentado do curry)

Modo de Preparo
Dilua o pó de curry em duas col de sopa de água ou de vinagre em uma tigelinha a parte e adicione o alho amassado e o gengibre.
Doure a cebola no óleo com o sal. Adicione a mistura de curry e deixe cozinha por mais ou meno 2 minutos.
Adicione o extrato de tomate e 250ml de água (ou outra medida da lata do extrato de tomate), o suco de limão, o pau de canela e as folhas de curry. Mexa e deixe cozinhar em fogo baixo por mais ou menos 30 minutos. Corrija o sal se necessário. O molho está pronto e pode ser armazenado em geladeira de uma dia para o outro, por exemplo, para que as especiarias liberem melhor seu sabor.
Quando vc for comer, aqueça o wok com óleo e frite os camarões até perderem parte de sua transparência. Adicione o molho e, se quiser o leite de coco e deixe cozinhar em fogo baixo por mais ou menos 15 a 20 minutos ou até ferver.
Na mesa, adicione a noz moscada e se desejar, raspas de limão e folhas de coentro picadas.
Fica perfeito com arroz.

Essa história de adicionar leite de coco, foi invenção minha, porque a primeira vez que eu fiz, segui a receita ao pé da letra e achei que era apimentada demais.
Se vc não gosta de coisas picantes a moda tailandesa/indiana, talvez valha a pena testar a receita aos poucos, colocando uma colher de curry ao invés de duas e adicionando o leite de coco no final.
Outra invenção minha foi adicionar um tablete de caldo de legumes junto com a água e o molho de tomate. Ficou muito bom.
Cheers!

{receita} Sufflé de Nutella



Essa receita eu aprendi no blog www.rainhasdolar.com.br, foi criada pela Chef Bel Coelho e, desde a primeira vez que eu fiz, ela virou uma receita chave para jantares com amigos.
Espero que vcs apreciem.
Um bj a todos.

Sufflé de Nutella

Ingredientes:
180g de chocolate meio amargo picado
200g ou 1 pote pequeno de Nutella
160g de manteiga sem sal
5 gemas
5 claras
180g de açúcar (opcional)
1 pitada de sal
1 col. de sopa de suco de limão
açúcar de confeiteiro para decorar

Modo de Preparo
Derreter em banho-maria, o chocolate, a nutella e a manteiga.
Na batedeira, bater as claras em neve com o sal e o limão. As claras deverão formar picos firmes. Geralmente, eu não adiciono açúcar na receita, apesar da receita original levar açúcar. Eu acho a Nutella doce o suficiente e gosto de comer o sufflé quente e acompanhado por um sorvetinho. Se você for adicionar açúcar, deve colocá-lo junto com as claras em neve, aos poucos, na batedeira.
Acrescente as gemas no chocolate derretido (que nessa altura já esfriou um pouco).
Incorporar as claras ao chocolate delicadamente.
Colocar a mistura em refratários untados e assar em forno 200oC por 20 minutos.
Rende em torno de 10 sufflezinhos.

Dicas:
1-) Quando for assar coloque as forminhas do suffle sobre uma grande com água (tipo banho-maria, isso evita que o suffle murche.
2-) Você pode fazer a massa e mantê-la na geladeira por até uma semana antes de assá-los.
3-) O site do rainhas é cheio de receitas ótimas, e divertidíssimo, vale a pena conhecer.

Tuesday, July 24, 2007

{dicas} Mais dicas

Árabe

Introduzo mais uma dica de Restaurante Árabe. Esse eu não tinha postado antes porque eu não me lembrava do nome, mas a comida de lá é inesquecível.
Chama-se Monte Líbano e fica na Rua Cavalheiro Basílio Jafet, 38 – 1o Andar – Centro
Sao Paulo – SP Tel./Fax.: (11) 3229-441, www.reginahmgastronomia.com.br.
O problema é que só funciona de segunda a sexta no almoço. Uma ótima pedida é conhecê-lo num dia de passeio pela 25 de Março.
A comida tem um sabor caseiro inconfundível. Prove "rodízio árabe", ela traz um pouco de tudo da culinária árabe. Outra boa opção é o kibe assado com nozes.

Site

www.epicurious.com

Chega de fuçar no site da Ana Maria Braga e do Edu Guedes, esse é o melhor e mais completo site de culinária que eu conheço, tem qualquer receita que vc desejar.
A desvantagem é que é em inglês, site americano, mas o próprio site fornece tabelas para converter medidas e um dicionário dos termos que vc não entender.
Vale a pena conferir!

Um bj a todos

Monday, July 23, 2007

{dicas} Árabes e Ratattouile

Atendendo a pedidos faço um post com dicas de empórios árabes em SP e BsAs.

São Paulo
Uma loja árabe que eu acho maravilhosa é a Cedro do Líbano, que fica em frente ao Carrefour na Pamplona. Lá tem as melhores esfihas que eu já comi, mas tem que comer lá, por que eles assam na hora para cada cliente. Vale provar tb uma pasta árabe de pimentão (que eu não sei o nome) e o homus e o babaganush são muito bons. (o homus de lá fica ótimo incrementado pela dica que está na receita).

Na rua paralela pra baixo (sentido descendo a ladeira) da 25 de março, vc encontra várias lojas que vendem especiarias árabes e produtos árabes para cozinhar em casa, tipo tâmaras, pastas de gergelim, zátar, etc. São super fresquinhos porque a rotatividade é grande e baratos.
Os doces nessas lojas costumam ser fabulosos também.

Buenos Aires
Aqui em BsAs, a loja fica na Calle Augusto Scalabrini Ortiz na altura do 3200, chama Emporio Damasco, vende tudo que vc pode imaginar em termos de cozinha árabe-síria e armênia (até moussaka pronto congelado).
Tem também uma Confiteria que se chama Armenia que vende uma medialunas árabes (brincadeira). Vende uns quitutes árabes recém saídos do forno que são maravilhosos.


Ratattouile


Agora não falo exatamente de comida mas, do desenho da Disney-Pixar que está nos cinemas.
Tem Ratinho mais partidário do Blog Cabeça Gorda?
O desenho é uma delícia. Faz vc sair do cinema decidido a incrementar receitas e provar novos sabores.
Ótima sugestão para as tardes de inverno.
Um conselho: não coma pipoca durante a sessão. A menos que seja uma pipoca com milhos raríssimos, importados do sul da França, estouradas em azeite de óleo de oliva extra-virgem das regiões mais tórridas da Toscana...hahaha...Nada contra uma boa pipoquinha mas esse filme é pra refinar o paladar.
Bjs!

Sunday, July 22, 2007

Frango com Zátar e Fattoush






Esse foi o cardápio feito para comemorar o Dia do Amigo.
Uma receita criada por uma inglesa, Nigella Lawson, com ingredientes árabes e executada por uma brasileira na Argentina. Mundo globalizado é assim!

Frango com Zátar

Ingredientes:
1/2 xíc. de óleo de oliva (que eu substitui por três col. de sopa cheias de maionese light)
1kg a 1,5kg de frango em pedaços (pode escolher a parte do frango que vc prefere, eu usei peito e sobrecoxa, foram 1 peito e 4 sobrecoxas)
2 col. de sopa de Zátar
Sal marinho à gosto
Eu acrescentei um pacote de sopa de cebola à receita mas vc pode fazer sem. A sopa de cebola adiciona tempero e sabor ao frango (truque usado pela minha mãe), mas camufla um pouco o sabor do Zátar. Se for acrescentar sopa de cebola, tome cuidado com o sal (na minha receita eu acabei não precisando pôr sal nenhum).

Modo de Preparo
Com pelo menos 2 horas de antecedência, de preferência 1 dia ou na véspera, marinar o frango com o óleo e o zátar. Ou seja, em um saco plástico tipo zip loc, colocar os pedaços do frango, o óleo ou a maionese, o zátar e se quiser, a sopa de cebola. Misturar bem para que todos os pedacinhos do frango entrem em contato com o zátar e deixar na geladeira.
No dia do preparo, pré-aquecer o forno por 5 minutos a 220oC. Colocar o frango já temperado numa assadeira, com a pele de cada pedacinho voltada para cima, e colocar no forno.
Assar por 40 minutos a 1 hora (220oC), até que a pele esteja crocante e dourada e os pedacinhos de frango tenros.Depois de assado, se necessário, acrescentar o sal marinho.

Vc pode servir acompanhado de um arroz branco, batatas ou com uma salada.
Para manter o clima árabe, eu servi com Fattoush e homus

Receita do Fattoush
Ingredientes:
2 fatias de pão sírio (pita)
3 echalotes (cebola roxa pequena)picada
1 pepino sem casca e picado
3 tomates maduros sem sementes picados
Salsinha picada
Hortelã picada
1 dente de alho amassado (opcional)
Suco de 1 limão
6 a 8 col. de sopa de azeite de oliva
Sal marinho

Modo de preparo:
Corte os pães pitas em triângulos com a ajuda de uma tesoura ou quebre em pedacinhos e ponha no forno para assar por 5 minutos.
Na saladeira, misture echalotes, pepino, tomates, salsinha, hortelã e alho. Acrescente o pita torrado. Tempere com o suco de limão, o azeite e o sal marinho.
Servem 6 pessoas

Dica pro Homus: compre o homus pronto em casas de produtos árabes e tempere-o em casa com 1 pote de iogurte natural, suco de limão, sal e pimenta negra ou do reino à gosto. Seu homus ficará mais leve por conta do iogurte. Divino!

Cheers!

Friday, July 20, 2007

{receita} Capellini com berinjela e azeitonas pretas


Ando de namoro com o capellini por esses dias. Nunca liguei muito pra esse tipo de pasta, achava até sem graça. Mas agora dei pra cair de amores por ela. Acho que é porque o molho se incorpora bem, tornando a massa bastante saborosa.

Eu tinha pressa no almoço de hoje, não tinha soborô e estava faminta. Também queria usar os ingredientes que tinha em casa. Uma berinjelinha aqui, um tomatinho ali... Azeitonas pretas e aliche que sempre estão disponíveis. Pronto, salta um capellini com molho de berinjela e azeitona preta! Faça assim:

Ingredientes
» 2 colheres (sopa) de óleo de canola
» 1/2 cebola cortada em cubinhos
» 1 dente de alho amassadinho
» 10 azeitonas pretas sem caroço e cortadas em rodelinhas
» 3 filezinhos de aliche
» 1 berinjela pequena cortada em cubos
» 2 tomates maduros sem pele picados em cubos
» 1 pitada de caldo de legumes em pó
» sal e pimenta a gosto
» cerca de 175g de capellini
» água para cozer o macarrão

Modo de fazer
Encha uma panela com bastante água (eu gosto de usar as de fundo espesso que retêm melhor o calor) e coloque no fogo para ferver.

Coloque a berinjela de molho.

Numa panela grande e rasa, aqueça o óleo e refogue a cebola e o alho. Assim que ficarem transparentes, acrescente as azeitonas e o aliche. Mexa bem. Deixe cozinhar por alguns minutos até que o aliche se desfaça um pouco. Tire a berinjela da água e deite na panela, mexendo bem. Tampe e vá vigiando o cozido. Mexa ocasionalmente e, se necessário, acrescente um pouco d'água para não queimar.

Quando a berinjela começar a ficar macia, acrescente os tomates e misture ao cozido. Tampe e vá mexendo de vez em quando. Se necessário, acrescente água. Tempere com sal e o caldo de legumes. Moa a pimenta quando tirar a panela do fogo. Quando os tomates estiverem desfeitos e a berinjela bem molinha, o molho está pronto.

Nesse meio tempo, a água já deve ter levantado fervura. Deite o capellini sobre ela e deixe cozinhando de acordo com as instruções da embalagem. Cuidado pois essa massa cozinha muito rápido e pode passar do ponto.

Sirva com um fio de azeite e parmesão ralado.

Rende duas porções.

a devida apresentação, rs!

ops, eu me esqueço de quem nem todo mundo passa pelo blog 'era uma vez uma menina chamada miki...' que é de onde saem todos os links para meus outros blogs.

por isso, deixo aqui o link de apresentação da minha querida amiga pri, que agora divide o cabeça-gorda comigo!

beijocas a todos!
miki

Dia do Amigo

Hoje, 20/07, é comemorado o Dia do Amigo aqui na Argentina.
É um dia tão importante quanto Dia dos Namorados pra gente do Brasil.
Você não consegue jantar em restaurantes se não reservar, eles se dão presentes e as linhas telefônicas ficam super ocupadas durante o dia todo.
Eu adorei a idéia de comemorar o Dia do Amigo e, para isso, vou homenagear as amigas no Blog de hoje.
Esse poema é lindo e eu recebi ele de uma grande amiga de infância que hoje mora em NY, mas está presente todos os dias na mente e no coração.
Obrigada a todas as mulheres maravilhosas que fazem parte de minha vida e certamente, estariam lá quando eu precisasse delas.

THIS SAYS IT ALL:

Time passes
Life happens.
Distance separates.
Children grow up.
Jobs come and go.
Love waxes and wanes.
Men don't do what they're supposed to do .
Hearts break.
Parents die.
Colleagues forget favors.
Careers end.
BUT.........

Sisters are there, no matter how much time and how many miles are between you. A girl friend is never farther away than needing her can reach.

When you have to walk that lonesome valley and you have to walk it by yourself, the women in your life will be on the valley's rim, cheering you on, praying for you, pulling for you, intervening on your behalf, and waiting with open arms at the valley's end.

Sometimes, they will even break the rules and walk beside you...Or come in and carry you out.

Girlfriends, daughters, granddaughters, daughters-in-law, sisters, sisters-in-law, Mothers, Grandmothers, aunti es, nieces, cousins, and extended family, all bless our life!

The world wouldn't be the same without women, and neither would I. When we began this adventure called womanhood, we had no idea of the incredible joys or sorrows that lay ahead. Nor did we know how much we would need each other.

Every day, we need each other still.


Amanhã eu publico minha receita para o dia do amigo!

Wednesday, July 18, 2007

Chocolate Chip Cookie

Adorei o convite. Sinto-me honrada em contribuir pro seu blog tão rico em receitas tentadoras! Obrigada.

Como primeiro post, envio uma receita de Chocolate Chip Cookie adaptada de um livro da Williams e Sonoma de NY.
Testei esta receita hoje mesmo, é incrível! Parecem nascidos lá em NY.
Um bj a todos os amantes da boa mesa. Cheers!

Chocolate Chip Cookies


Ingredientes:
1 e 1/3 xíc. de farinha
1 col de chá de fermento royal em pó
1/2 col de chá de sal
1/2 xíc. de manteiga (125g)
1/2 xíc de açúcar cristal
1/2 xíc de açúcar mascavo
1 chá de extrato de baunilha líquido
1 ovo grande
185g de chocolate meio amargo em pedaços ( ou do chip de chocolate pronto)
125g de nozes picadas

Modo de preparo
Pré-aquecer o forno a 180oC
Deixe pronta duas assadeiras com papel manteiga.
Misturar a farinha, o fermento e o sal e deixar quieto.
Na batedeira (ou no muque mesmo...), bater a manteiga durante uns 4 minutos em velocidade alta, até virar um creme pálido e aerado.
Adicionar os açúcares, aos poucos e continuar batendo para que se incorpore bem (mais uns 4 minutos). Adicionar o ovo e a baunilha, bater em velocidade baixa, misturando a massa. Retirar da batedeira e adicionar as farinhas, mexendo com uma espátula.
Colocar as nozes e o chocolate e misturar tudo.
Colocar pequenas porções da massa (+/- uma col de chá) sobre o papel manteiga e dar uma espalhadinha de forma que fiquem um disco. Dispor os discos com mais ou menos uns 5cm entre eles para não grudarem.
Deixar 12 minutos no forno ou até que suas bordas estejam douradinhas.
Depois de tirar do forno, deixa esfriar para que se soltem do papel manteiga com mais facilidade e sem quebrar.
Rende 4 dúzias de cookies (!!!!!!)

Sunday, July 15, 2007

4º dia de CC

14:30, cheguei no Cozinha e o movimento já estava rolando. Pessoas felizes nos arredores, aquele clima gostoso de sentar na beira de quem está cozinhando e ficar por ali, bebericando, beliscando e batendo papo com o cozinheiro.

hoje a bel berlinck, irmã da teresa, performou um delicioso e inusitado farfale chamado "borboletas de kandahar". borboletas por conta da massa farfale que, em italiano, quer dizer borboleta (a pasta tem um formato feliz de gravatinha). kandahar é uma pimenta fresca "importada" diretamente do ceará que lembra muito a pimenta rosa. a pasta da bel tinha um saborzinho cítrico por conta do suco de limão que ia no molho em contraste com a pimenta fresca e a abobrinha italiana cortada em finas fatias. uma delícia, imperdível. três rodadas foram preparadas e servidas e, como nesse momento já era fim de tarde, sobrou um restico no fundo da panela pra contar história.




as pessoas entravam na cozinha, pegavam uma água, um vinho, apreciavam a decoração. ah, e por falar em decoração, a bel trouxe várias caixas com aqueles enfeites de borboleta feitas com penas! a cozinha ficou ainda mais alegre e colorida, um charme só!

[joana em ação, vem vídeo por aí!]

enquanto isso, eu fui batendo um bolinho (como diria a dadi :-). queria fazer umas três fornadas de sabores diferentes. dividi uma praça de trabalho com o gustavo ribeiro (marido da joana cooper) que fez umas entradas com pão fresco e pão italiano, alho, tomate fresco, sal e um fio de azeite. delícia! era preparar uma travessa, virar-se para pegar algo e o ver o conteúdo sumir num piscar de olhos.

[entradinhas deliciosas preparadas pelo gustavo]

bem, o primeiro bolo foi um de banana como este que já postei aqui, mas com uma variação: ao invés de incorporar chocolate na massa, resolvi utilizar um chocolate granulado que já estava aberto da farra com as crianças de ontem. virou então um formigueiro de banana :-).

[massa do formigão de banana esperando para entrar no forno!]

tudo ocorria ao mesmo tempo, gustavo preparando as entradas, bel e geórgia performando o macarrão no fogão e eu batendo bolinho :-).

o bolo chiou e saiu do forno antes da primeira rodada de pasta. bocas famintas aqui e ali iam pegando os pedacinhos, deliciando-se, lambendo os dedos.

dali um pouco aterrisou a incomensuravelmente cheirosa borboleta de kandahar na mesa, para felicidade dos convivas já devidamente sentados e curtindo um vinhozinho tinto.

fui preparando uma segunda fornada de bolo, dessa vez escolhi o clássico de limão, aquele. pena que eu esqueci de levar as sementinhas de papoula que teriam dado um toque especial ao danado.

work in progress, comensais terminando seu prato de pasta e aproveitando cada garfada, o bolo de limão já ia saindo do forno quente, quente. era a hora da cobertura cítrica se derreter em cima de um bolo dourado e fofinho. alegria do povo! e do meu querido amigo pava que chegou bem a tempo de se deliciar com um quadradinho quente!

foi cortar e sumir, o bolo nem teve tempo de esfriar :-).

uma segunda rodada de pasta. desta vez, pedi uma porção gourmet, dentro do bowl, para comer em pé mesmo, que eu também não sou de ferro! e, bom, se eu não provasse também não teria como contar aqui como aquela pasta estava superb, rs!

tive que comer minha pastinha em três etapas parando aqui e ali para atender às pessoas, pegar uma coisinha aqui e dar uma ajudinha ali. coisas de cozinha colaborativa. nesse meio tempo, a chaleira chiava para um café, larguei meu bowlzinho na prateleira e fui deitar a água borbulhante sobre o pó que já esperava obediente. tragédia anunciada, o coador virou e alagou meia mesa de trabalho com seu marrom caliente. ainda bem que não estragou nenhuma comida. só deu um pouco de trabalho para limpar a bagunça, mas nada que não estivesse resolvido com um belo pano e algumas idas até a pia da cozinha da galeria.

[prateleira cultural com o vinho da bel enquanto cozinhava]

terceira rodada de pasta rolou, entraram em ação geórgia e ana pilotando as frigideiras e fazendo saltar deliciosas tapiocas que eram devidamente finalizadas pela bel com opções de goiabada, doce de leite, geléia de sapoti e nutella. doces delícias.

um pouco antes disso, bati o último bolinho da tarde, um de choco (muito choco!) com outro pacote de granulado que estava dando sopa por ali. sabe como é, último dia de performance, era hora de inventar moda com os ingredientes que tínhamos a mão. a receita é parecida com esta daqui, substituindo o choco derretido pelo choco do padre e acrescentando o choco granulado.

assim que a primeira tapioca chiou na frigideira, imediatamente formou-se uma fila que nunca diminuía, coisa incrível (rs)!

o bolo de choco demorou para assar, mas valeu a pena. ele cresceu e ficou pretinho, pretinho do jeito que eu gosto! para acompanhar, final de dia, passei mais um café, daqueles com canela.

deleite total. as cozinheiras sentaram ao redor da mesa para descansar um bocadinho. era o começo do fim, triste não?

mas agora o cozinha entra na fase frango grelhado com salada porque depois de 5 dias ininterruptos de comilança, todo mundo na dieta :-)!

[confesso que vou sentir saudades dessas xícaras!]


BÔNUS TRACK
» post da teresa sobre o derradeiro dia de CC!

Saturday, July 14, 2007

3º dia de CC

Acabei de chegar do meu 3º dia de Cozinha Cultural. Hoje, uma loucura! Sabadão, galeria cheia, muita criança, enfim, tudo bombando.

Os homenageados da Cozinha hoje foram as crianças. Uma tarde de atividades e temas só para elas. Teresa programou um devil's food cake para que elas performassem cobrindo e confeitando; umas mini-pizzas de pão sírio, tomate, mussarela e tomilho; massa de beijinho para a petizada enrolar e passar em confeitos divertidos e pipoca!

Enquanto a Teresa começava uma receita dupla do devil's com dois pequenos ajudantes peneirando, segurando a batedeira (daquelas antiguinhas, verde-água, portátil, linda!), fazendo perguntas e - claro - a melhor parte, lambendo a colher e a tigela com a massa crua, eu fui pro fogão fazer a primeira leva de massa de brigadeiro.

Vocês não sabem! Foi uma tragédia! Eu nunca tinha feito brigadeiro e deixei a massa cozinhar demais, ficou mais pra doce de leite (inclusive na cor) do que pra brigadeiro. Mas o que acabou de estragar tudo (rs) foi o corante que coloquei que deixou a massa craquelenta. Enfim, pelo menos na segunda rodada a coisa funcionou um pouco melhor...

Quisera eu que o Guto Lacaz tivesse chegado na hora em que eu comecei a fazer o dito-cujo pois ele comentou que brigadeiro era a sua especialidade! Pelo menos ele teria me dado umas dicas e a tragédia teria sido evitada :-). Bom, mas cozinha também é isso, faz parte errar para aprender!

E, por falar em Guto, ele trouxe de presente para a Cozinha da Teresa uns livros e revistas culinários. Tinha até o Charlô em Paris, um livro para crianças simpaticíssimo que conta a história das aventuras culinárias do Charlô na França. Destaque especial para as aquarelas do livro, uma graça!

Enquanto isso, uma pequena montava as pizzinhas para ir ao forno auxiliada pela Regina, mãe da Teresa que apareceu para dar uma mãozinha na Cozinha. Aliás, a família veio em peso com a Joana filmando, a Bel (que cozinhará amanhã) fotografando e a mãe Regina botando a mão na massa :-). E por falar em Joana filmando, tem os filminhos que ela fez nos dias anteriores lá no blog do Cozinha, vale a pena dar um pulinho para conferir!

Os confeitos coloridos, um mais lindo do que o outro fizeram a alegria da garotada. Mas o de estrelinhas com certeza foi a sensação do dia! As crianças ficaram especialmente encantadas com ele!

Também tinha uma melancia suculenta, danada de boa que foi embora rapidinho. Era cortar e sumir :-). Com o dia agradável, uma frutinha fresca foi uma ótima pedida!

Fim de festa, café, vinho, pipoca. 19:30, eu estava exausta e levantei acampamento meia hora antes da festa acabar. E deixei uma animada Teresa ainda fazendo uma última fornada de torradas de tomate e mussarela.

No mais, minhas meninas foram passear na Verbo alegrando a Cozinha e tive o prazer de encontrar meus queridos amigos Fá, Ander, Renatinho, Ana Carmen e Luana!

[akio e as meninas]


Ah, sim! E imprimi o post de ontem para levar para a Adelita, com o seguinte bilhetinho escrito à mão:

"adelita, eu tenho um blog e postei sobre o que cozinhamos ontem no cozinha cultural. pensei que talvez você gostasse de ver!
beijos, miki"

Ela fez uma cara muito feliz e eu desci as escadas deixando-a lendo deitada na cama. Amanhã vou levar uma florzita e um bombom.

Amanhã tem mais!

BÔNUS TRACK
» post da Teresa sobre este dia de CC!
» vídeo da Joana Cooper no blog da Cozinha

Friday, July 13, 2007

um almoço multi-cultural!

Acabo de chegar da Galeria Vermelho. O almoço é bem mais tranqüilo do que os jantares. Até porque muitas das performances estão em montagem para funcionar apenas à noite.

Da primeiríssima vez em que falei com a Teresa, tinha sugerido a ela de cozinhar um franguinho bêbado, mais uma vez uma receita postada primeiro pela Tina e depois pela querida Karen (que foi a minha primeira inspiradora para o blog Cabeça-Gorda!). Veja mais detalhes aqui. O frango bêbado é uma receita mexicana, mas não dessas tex-mex que temos mais comumente por aqui. Como conta a Tina, é uma receita mais do dia-a-dia ou do interior.

Então, depois dos desencontros, a Teresa sugeriu que eu preparasse essa receita no almoço da sexta e ela faria uma lentilha e mais um arrozinho para acompanhar. O legal do Cozinha é que tudo é dinâmico e nada é imutável.

Qual não foi a minha surpresa quando, ao chegar na galeria, encontro o Malisse por lá. Ele é um antropólogo francês que conheci lá na minha pós em moda no Senac. A Cris M., coordenadora do curso, convidou-o para dar uma palestra na qual ele falou sobre uma pesquisa que fez acerca do hábito do banho. Hoje ele dá aula na USP Leste ministrando disciplinas de moda e arte.

Malisse foi para fazer uma ratatouille, nada mais apropriado nesses tempos de estréias animadas, não é mesmo? Além disso, é um prato típico francês, pas mal ser preparada por um legítimo francês, não é mesmo? O engraçado é que eu nunca havia imaginado uma ratatouille para acompanhar o frango bêbado, mas não é que combinou? Além do mais, foi uma delícia dividir o fogão e as panelas com o Malisse, que é um cozinheiro de mão cheia!

A Teresa, por sua vez, fez uma deliciosa sangria com uma receita recém-achada na nossa querida internet.

Assim que terminei o preparo do franguinho e o coloquei no forno, resolvi preparar uma torta de banana ("aquela" que a menina que gosta de harmonizar tudo e que mora dentro de mim não me deixou fazer ontem, rs) de sobremesa. A receita é a mesma, apenas trocando as maçãs pelas bananas que envolvi com um pouco de canela e açúcar. Outro nome bastante popular dessa sobremesa é crumble de maçã.

Como não havia uma travessa grande, as porções sobremesarianas foram módicas, deixando todo mundo com gostinho de quero mais! E alguns com gostinho de quero algum. Desculpe, galera! A Teresa deu o toque especial oferecendo creme de leite para acompanhar a danadinha!

[isabela ajudando no preparo da sangria ao lado do frango bêbado (já pronto) e da torta de banana (para assar)]

Pra arrematar, um bom café com um segredinho: uma pitada (generosa) de canela por cima do pó. E ah! uma dica da mammy: para um café nem forte e nem fraco (eu sempre fazia no olhômetro e claro que o meu café sempre oscilava :-p), use como medida um copo (requeijão) de água e duas colheres (sopa) cheias de pó.

Fiquei muito feliz com a presença dos meus amigos Sergio F. e Júlio, além da Denise P. que, infelizmente, não pôde ficar para a melhor parte, a da comilança! Além disso, foi uma honra conhecer e servir a Lia Chaia (artista plástica) e o Edu Brandão (fotógrafo, um dos donos da Vermelho).

[adelita recebendo o primeiro prato que saiu do CC do Malisse]


Por fim, interagimos com a Adelita, performer do "Encubo-me". Adelita está encubada em um aquário pelos cinco dias de Verbo 2007. No pequeno cubo, uma cama, uma bacia de porcelana, um criado-mudo com um grande livro de anotações. Ela se comunica com as pessoas apenas através da escrita. A Isabela, auxiliar da Tereza no Cozinha foi perguntar se ela gostaria de um prato da nossa cozinha e ela ficou encantada!

Olha só que bilhetinho lindo ela nos deixou quando o Malisse foi buscar o prato:



É isso aí, pessoal! Hoje à noite eu não estarei por lá (infelizmente), mas vai rolar uma performance de Antoine Poncet e Lucia Rosa, não percam!

Até amanhã!

Ah, sim, quase ia me esquecendo, para quem quiser, as receitinhas:
» do frango bêbado
» da torta de maçã

[é nóis! ~ foto por Isabela]


BÔNUS TRACK
» post da Teresa sobre o almocinho com mais fotos

Thursday, July 12, 2007

{receita} Banana pudding

Voltei há pouco da Galeria Vermelho! Adorei minha estréia no Cozinha Cultural!

Como Teresa e eu tivemos alguns desencontros, peço desculpas pelo convite tão em cima da hora. O bom é que, no final, deu tudo certo!

Gente, eu tinha ido de comensal ontem lá no CC, mas confesso que performar é muito mais legal :-)!

Por conta dos nossos desencontros, eu sugeri de última hora para a Teresa (aqui leia-se hoje de manhã) de fazer uma sobremesa para o jantar de hoje. Eu tinha elegido (será que é assim que se diz?) a torta de maçã da Mary Lou por ser uma receita fácil e que agrada o paladar da maioria das pessoas.

Porém, mais tarde, ao saber do cardápio para o jantar, 'a menina que gosta de harmonizar tudo' (rs) que mora dentro de mim começou a me cutucar e a dizer que aquela torta de maçã não orrrnava com o peixe e legumes na grelha que os meninos do projeto 'apartamento' iam fazer.

[vou dizer que esse peixinho tava boooom demais! ~ foto por Gumpa]


Pensa daqui, cutuca dali... Estava difícil achar uma solução... eu tinha alguns limitadores como a falta de uma geladeira e o tempo de preparo. Também queria algo com cara de sobremesa (isto porque pensei em vários bolos que seriam mais fáceis de serem servidos, mas estes tinham mais cara de chá da tarde). E, por fim, queria que combinasse com a proposta frugal e quase indígena dos meninos, muito brasileira a meu ver.

Depois de pensar em 300 opções e descartar todas, lembrei-me da deliciosa sobremesa de banana do Bill Granger postada há tempos pela querida Tina. Eu já a havia feito algumas vezes com sucesso. Enfim a menina que mora dentro de mim anuiu com a escolha e eu pude suspirar aliviada. Ela achou que era digna de ser chamada de sobremesa, que combinava com os grelhadinhos e que era uma ótima idéia ter um doce quentinho para afagar o estômago dos convivas.

Por fim, antes da receita (vocês já devem estar agoniados com a minha falação!), quero pedir licença à Tina por tê-la rebatizado de "Banana Pudding". A Tina dá uma ótima explicação para o que é pudding, recomendo fortemente uma visita ao seu blog, o TremBom!

Et voilà, la recette!

[banana puddings saindo do forno! ~ foto por Gumpa]

Ingredientes

Para o pudding
» 125g de farinha de trigo
» 3 colheres (sopa) niveladas de fermento em pó
» 125g de açúcar cristal
» 1 ovo batido
» 1 banana bem madura amassada (quanto mais madura, mais saborosa a sobremesa ficará)
» 250ml de leite em temperatura ambiente
» 1 colher (chá) de essência de baunilha
» 50g de margarina derretida e esfriada

Para a "crosta"
» 100g de açúcar mascavo
» 2 colheres (sopa) de mel Karo
» 150ml de água fervente

Modo de fazer
Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Peneire a farinha de trigo e fermento numa vasilha grande e acrescente o açúcar, mexendo levemente. Reserve.

Misture o ovo, a banana amassada, o leite, a baunilha e a margarina derretida até ficar com uma mistura homogênea. Despeje com cuidado sobre a mistura seca reservada e mexa bem com uma colher para incorporar os ingredientes.

Nesse ponto, você pode fazer de duas maneiras: ou usar um pirex grande e deitar a mistura toda nele ou pequenas xícaras de porcelana ou cerâmica ou ainda ramequins e fazer porções individuais. Particularmente, eu acho as xícaras de café as mais fofas! Se esse também for o seu caso, não encha muito mais do que 2/3 da xícara, pois o fermento começa a agir e não sobrará espaço para a calda.

Parta, então, para a etapa da crosta: coloque a água em uma panela pequena e quando ela estiver fervento, adicione os demais ingredientes, mexendo bem. Deixe no fogo mexendo ocasionalmente. Assim que ferver, verta gentilmente sobre a massa.

Ajeite as xicrinhas em uma assadeira e leve ao forno por aproximadamente 30 ou 40 minutos. O centro tem que ficar firme. Ele é tudo o que importa. Se ainda estiver em 'erupção' como um pequeno vulcão é porque não está pronto.

Sirva quente.

Sugestão
Uma ótima sobremesa para dias frios!

Serviço
Adaptado da receita publicada pela querida Valentina do Trem Bom. Tina, pensei em você o tempo todo enquanto performava essa receita do Bill Granger! Você não imagina o quanto eu me sinto feliz por ter te conhecido, primeiro pelo teu blog e depois ao vivo! Uma verdadeira honra para mim! Gente, o Trem Bom é incrível, visita obrigatória! Nem vou contar a história do Bill Granger (o autor dessa receita) para que vocês dêem um pulo por lá!

BÔNUS TRACK
Meus amigos Renatinho e Ana Carmen apareceram por lá, o que foi uma feliz coincidência! Veja:
» os belos shots que ele fez!
» o nice post que ela fez!
domo arigatô!
» no blog do Cozinha, o post da Teresa sobre o que rolou nesta noite com mais fotinhos
» no blog do Cozinha, o vídeo da Joana Cooper sobre essa noitada!

Agradecimentos
Aproveito para agradecer imensamente à Teresa Berlinck por me deixar performar na sua maravilhosa perfomance, o Cozinha Cultural!

[é nóis! ~ foto por Gumpa]

miki performa no 'cozinha cultural' de teresa berlinck na galeria vermelho

Está rolando na Galeria Vermelho o evento Verbo 2007 com performances acontecendo nos diferentes ambientes da galeria.

Como vocês sabem pelo post aí de baixo, uma dessas performances é o Cozinha Cultural, projeto da artista plástica Teresa Berlinck. O Cozinha é uma performance que começou há tempos com um blog, onde ela convida as pessoas a interagirem nesse universo da arte, cultura e gastronomia.

Eu estarei "performando na performance da Teresa" de hoje a domingo, na seguinte programação:
- hoje, quinta-feira (12/07): fazendo uma sobremesinha (19:00 às 22:00)
- sexta-feira (13/07): fazendo um franguinho de ascendência mexicana. A Teresa vai fazer uma lentilha! (13:00 as 14:30)
- sábado à tarde (14/07): bolo básico para as crianças performarem com coberturas e confeitos e cachorro-quente de festa de criança (das 16:00 às 20:00)
- domingo à tarde (15/07): fornadas de bolos acompanhados de um delicioso cafezinho! (dom. das 15:00 às 18:00)

A Galeria Vermelho fica na:
rua Minas Gerais, 350 (próximo da paulista e angélica)
[11] 3257-2033

Espero ver vocês por lá!

Para saber mais:
Verbo 2007
Cozinha Cultural, o blog

Sunday, July 01, 2007

{dica} Cozinha cultural

Tive o prazer de conhecer a Teresa Berlinck aqui.

A Teresa é uma artista plástica que está encabeçando um projeto chamado 'Cozinha Cultural'. O Cozinha é uma espécie de performance/instalação que vai ocorrer na Galeria Vermelho aqui em São Paulo entre os dias 10 e 15 de julho. A idéia é muito interessante e ela vem juntando material e convidando as pessoas a participar através de - adivinhe o quê? - um blog, onde ela posta desde receitas até obras de arte, tudo relacionado ao universo da cozinha e seus infinitos desdobramentos.

Veja aqui o que ela mesma diz sobre o projeto: "COZINHA CULTURAL é um trabalho de arte em colaboração que acontece aqui [aqui, no caso, é no blog do Cozinha] e na Verbo 2007 (site da verbo www.agenciaverbo.com), em julho, na Galeria Vermelho, São Paulo. Na Verbo será montada uma instalação-cozinha com ingredientes, utensílios e receitas minhas e de colaboradores interessados. Nesses 5 dias vamos cozinhar e performar com itens e idéias surgidos durante o processo. O trabalho é aberto e sua participação é o ingrediente principal."

O blog merece uma visita, é riquíssimo e divertido! Além disso, já aguardo ansiosamente o início da performance no dia 10, pois acho que vai ser uma experiência interessantíssima!

E vocês?
Beijos, Miki

SERVIÇO
Blog Cozinha Cultural
a performance/instalação ocorrerá na:
galeria Vermelho
entre 10 e 15 de julho
rua Minas Gerais, 350
[11] 3257-2033

Saturday, June 16, 2007

Meus outros blogs

Ando relapsa, é verdade.

Tenho cozinhado (pouco) e tentado decidir o que fazer do ateliê... Ser empreendedor não é fácil, mas meu lema tem sido "devagar e sempre". Não quero desistir. Não ainda :-). Estou buscando alternativas, passando por um período bastante reflexivo.

Enfim, só vim aqui hoje para contar sobre uma oficina de toys que dei ontem e dizer que, para quem não sabe, eu tenho mais outros blogs (mania de megalomania, vai poder!) onde escrevo sobre outros assuntos diversos à culinária :-).

No "Era uma vez uma menina chamada Miki" vocês têm acesso a todos os demais assuntos sobre os quais escrevo! O link fica sempre aí na lateral (na seção 'você também pode gostar de').

Boa diversão e espero voltar a blogar por aqui com mais freqüência :-).

Beijos, Miki

Saturday, June 02, 2007

Carta de Buenos Aires

Meu amigo Cris escreveu um email tão inspirado sobre coisas cabeça-gorda para se fazer em Buenos Aires, que eu não resisti e pedi permissão para dividir aqui!

Adoro conhecer sobre a cultura e os costumes em outros lugares do mundo!

Começa assim (os comentários - entre colchetes - são meus):

"Ontem [25/mar] foi feriado aqui na Argentina - marca o começo da revolução para a independência da América Hispânica que foi conseguida em 9 de Julho, que também é feriado. O interessante é que no dia anterior, ou seja 24/5, há uma cerimônia em que um batalhão sai marchando de um lugar até a Casa Rosada - sede do governo argentino - e é recebido pelo presidente na porte com chocolate quente e churros. Então virou costumes aqui as pessoas servirem também nas suas casas e/ ou preparar comidas típicas argentinas - como humitas (tipo de uma pamonha do norte da Argentina) e um cozidão que não consegui pegar o nome.

Assim, aproveite o feriadão para tomar o chocolate quente. É muito grosso, parece aquele italiano que tem aí em São Paulo, mas o sabor é diferente, é bem menos doce. E vem numa tigelinha sem asa com uma colherzinha de café... No começo dá bastante trabalho tomar pois ele ainda está muito quente e fica mais liquido, quando esfria um pouco a técnica da colherzinha melhora.

Outra tradição daqui são as facturas - pãezinhos ou docinhos para tomar junto com o café. No escritório, às sextas, eles pedem bandejas para um cafezinho comunitário. São muito boas e bem variadas, mas sempre tem algo com mebrillo - os frequentadores do Havana já devem ter visto um alfajor de frutas com recheio disso - e batata - assim mesmo, não de papas. Depois de pesquisas no google descobri que a tal batata é um doce feito de batata doce e o membrillo parece uma pera só que é mais azedo (nas fotos não tem nada de vermelho, mas nos doces é bem vermelho).

Um site incessante de referências que achei é o: http://www.popular-tradicional-argentina-food.com/

Mando em anexo uma foto do chocolate quente acompanhado por um quadradito de manzana con stroisel (parece a coberturinha do cobbler, do bolo cufa)."


Sunday, May 27, 2007

{receita} Bolinho de milho


Ingredientes
» 500g de milho em conserva (usei uma lata de 200g)
» 250g de tomates triturados
» 75g de fubá
» 3 ovos (usei 1 ovo)
» 2 pimentões verdes
» 1 cebola grande
» 1 dente de alho
» 150ml de vinho branco
» 1 colher (sopa) de orégano
» 1 colher (sobremesa) de cominho
» 1 colher (sopa) de salsa
» azeite
» sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de fazer
Pique a cebola em meias-luas bem fininhas e o alho bem picadinho. Refogue no azeite. Assim que ficarem transparentes, junte também o pimentão picado fininho (eu piquei também em meias-luas, mas, ao ver a foto do prato depois, creio que em cubinhos mínimos era o que a receita pedia). Mantenha em fogo baixo até que estejam macios, mexendo de vez em quando. Adicione o tomate e refogue por mais uns 15 minutos. Tempere com sal, pimenta-do-reino e salsa e reserve.

Escorra o milho e bata no liquidificador. Acrescente os ovos (batidos), 3 colheres (sopa) do refogado e bata mais até obter uma massa uniforme. Tempere com sal e pimenta e leve ao fogo para engrossar (eu precisei acrescentar um pouco de fubá para dar ponto de enrolar). Deixe esfriar.

Faça bolinhas com a massa, passe-as pelo fubá e frite, em fogo baixo, até que fiquem bem douradas. Escorra em papel absorvente.

Coloque o restante do refogado numa panela larga e baixa e acrescente 400ml de água (eu usei metade disso), orégano e cominho e deixe levantar fervura. Acrescente o vinho e deixe apurar. O meu molho ficou muito espesso (acho q deixei apurar muito), creio que o melhor seria deixar um molho um pouco mais líquido. Acrescente as bolinhas de milho, ajuste o sal se necessário e mexa delicadamente. Deixe cozinhar por mais 5 minutos e sirva.

Eu fiz meia receita.


Sugestão
Eu odiei o molho. Achei a combinação de pimentão com cominho e orégano horrível! De uma próxima vez, tentaria um molhinho de tomate básico.

Serviço
Retirado de
Cozinha país a país - Cuba (Folha de S. Paulo)
A receita original se chama 'Milho frito salteado' (Fritura de maíz com sofrito)

Bônus track
Quer saber a historinha?

Friday, May 25, 2007

Adoro a visão da fumaça

Adoro a visão da fumaça deixando os alimentos.

Acabo de passar um café para acompanhar um deliciozo marzipã que ganhei ontem.

Duas colheres de pó sob uma fina camada de canela. Deitei a água quase a ferver e fui dar uma volta na casa. No retorno, visão maravilhosa da frágil fumaça desenhando sonhos e aromas na cozinha fria.

Saturday, May 05, 2007

{receita} Cassoulet de preguiçoso


Ingredientes
» 1 xícara (chá) de feijão branco demolhado por 1 hora
» 2 tomates grandes
» 1 cenoura
» 1 cebola
» 2 dentes de alho
» 3 colheres (sopa) de óleo de milho
» 1 gomo de lingüiça calabresa defumada (ou outra lingüiça defumada de sua preferência)
» 1 pimenta de cheiro amassadinha (daquelas curtidas no azeite)
» 2 folhas de louro
» sal a gosto
» 1 envelope de caldo de tempero baiano em pó (se não achar, substitua por caldo de legumes)

Modo de fazer
Cozinhe o feijão branco em panela de pressão. Assim que a panela chiar, abaixe o fogo e deixe cozinhando por mais 10 minutos. O feijão não deve estar se desfazendo. Reserve.

Enquanto o feijão cozinha, prepare os demais ingredientes:
Retire a casca dos tomates (ferva um pouco d'água, faça incisões não muito profundas em formato de xis na casca dos tomates e deite-os na água fervente por uns 5 minutos ou até que a casca comece a se soltar. Depois de esfriar um pouco é só puxar a casca que esta sairá facilmente) e pique-os em cubinhos pequenos. Junte a pimenta amassadinha aos tomates.
Raspe a casca da cenoura e pique em cubinhos pequenos.
Pique a cebola em cubinhos pequenos e amasse os dentes de alho.
Retire a pele da lingüiça e pique em cubos pequenos.

Aqueça o óleo de milho em uma panela (de preferência de fundo grosso). Refogue a cebola e o alho até que fiquem transparentes. Junte a cenoura e mexa. Coloque um pouquinho de água e vá vigiando a panela até que a cenoura fique um pouquinho macia. Acrescente, então, a lingüiça e refogue até que ela fique um pouco dourada. Acrescente o feijão branco sem muito caldo (Reserve o caldo à parte). Adicione as folhas de louro e deixe dar uma boa refogada. Junte os tomates, o caldo baiano e o sal. Cuidado pois o caldo já é um pouco salgado. Deixe os tomates se desfazerem um pouco e acrescente um pouco do caldo de feijão reservado. Não coloque muito, só o suficiente para que o cozido não queime. Deixe apurando os sabores, corrija o sal se necessário e sirva quentinho.

Sugestão
O cassoulet é um prato encorpado e bem completo, já que leva leguminosas, legumes e carne. Portanto, para acompanhar, gosto de um arroz branquinho e uma saladinha simples. Dessa vez, fiz uma de alface romana, tomatinho cereja e pepino japonês. O cassoulet, na minha opinião, combina terrivelmente com vinho tinto e é perfeito para os dias frios que tem feito por agora :-).

Serviço
Adaptado de
Revista Água na Boca - ano 4 - edição 43 - junho/2002
Cozinha internacional no microondas - pág. 19

Bônus track
Quer saber a historinha?

Friday, May 04, 2007

{receita} Caqui Gourmet


Ingredientes
» 1 caqui (da variedade dos caquis que se comem moles)
» sorvete de creme

Modo de fazer
Descasque o caqui e corte em cubos pequenos. Deixe no freezer até que fique bem congelado. Retire do freezer e deixe em temperatura ambiente por uns 10 minutos.

Bata no processador até obter um purê.

Coloque o purê em tacinhas, acrescente uma mini-bola de sorvete de creme e sirva logo em seguida.

Sugestão
Eu usei umas tacinhas de licor para montar a sobremesa, ficou um charme!
Também queria ter feito um creme inglês para acompanhar a sobremesa, ao invés do sorvete de creme, mas fica pra próxima! Acho que ficaria melhor, pois o sabor seria mais suave!

Serviço
David, meu professor de desenho também gosta de cozinhar (pena que não tenha um blog para eu fazer um link :-) e passou essa receita pra gente, mas com banana (o sorvete de creme já foi intervenção minha). A Mara do Torde também tinha me falado que fez o mesmo processo com jaca e ficou uma delícia!

Monday, April 30, 2007

Meu almoço de 26.abr.2007

arroz com abóbora cabocha e cebolinha, hambúrguer, purê de batatas e salada de escarola com figo

Monday, April 23, 2007

Meu almoço de 23.abr.2007

arroz com abóbora cabocha e cebolinha, mini-hambúrguer de frango e saladinha agridoce de repolho. nham!

* update * o molhinho que cobre os hamburguinhos é uma receita de mostarda de cassis com mapple da akemi do pecado da gula!

Muffin de Aveia e Passas


Ingredientes
» 1 xícara (chá) de farinha de trigo integral
» 1/4 xícara (chá) de farelo de trigo
» 3/4 xícara (chá) de açúcar mascavo
» 1 1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
» 1/2 colher (chá) de sal
» 1 colher (chá) de canela em pó
» 1 xícara de uvas-passa pretas
» 1 1/2 xícara (chá) de aveia em flocos
» 1/2 xícara (chá) de castanhas-do-pará (opcional, mas vou dizer que fica boooom :-)
» 1 ovo grande
» 1 xícara de iogurte natural (usei o feito em casa)
» 1/4 xícara (chá) de óleo vegetal (usei o de girassol)
» 1 colher (chá) de essência de baunilha
» 1/2 xícara (chá) de leite

Ingredientes
Numa tigela grande, misture todos os ingredientes secos.

Em outra, bata o ovo e misture todos os ingredientes molhados.

Faça uma cova no centro da mistura seca e despeje aí a mistura molhada. Mexa com um garfo o suficiente para incorporar as misturas. Não misture muito.

Deixe descansar por pelo menos 20 minutos na geladeira. Você pode preparar a massa e guardá-la por até uma semana na geladeira e ir assando os muffins aos poucos.

Despeje em forminhas de muffin e leve ao forno moderado pré-aquecido. Deixe apenas corar levemente e faça o teste do palito. Sirva morno!

Sugestão
Perfeito para um brunch, café da manhã especial ou lanche da tarde. Acompanha bem um chazinho quente!

Serviço
Adaptado da cozinha da Akemi, que, por sua vez, experimentou da cozinha da Ana! Meninas, isso aqui é muito bom, toda vez que levo para algum lugar recebo elogios! Experimentem com a castanha, fica muito bom! Obrigada por compartilhar =^.^=

Bônus track
Quer saber a historinha?

Friday, April 20, 2007

{receita} Hambúrguer de frango chinês


Ingredientes
» 2 peitos de frango "moído" no liquidificador (cerca de 200g)
» 1 dente de alho bem picadinho
» 1 colher (sopa) de gengibre fresco bem picadinho
» 2 colheres (sopa) de coentro fresco picado
» 2 colheres (sopa) de amido de milho
» sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
» 1 colher (sopa) de óleo para fritar

Modo de fazer
Numa tigela, misture muito bem todos os ingredientes, exceto o amido e o óleo. Junte o amido aos poucos até obter uma consistência de massa não muito mole para modelar. Não coloque muito mais do que duas colheres de amido para que o hambúrguer não fique duro.

Modele pequenos hambúrgueres (se preciso for, polvilhe suas mãos com amido) e deixe descansar na geladeira por 30 minutos. Polvilhe um pouco de amido de milho para que eles não grudem.

Frite na frigideira, ou, se preferir, use uma grelha.

Sugestão
Ótima opção para sanduíches, acompanhado de alface romana ou americana, rodelas de tomate e uma camadinha de maionese e outra de mostarda. Também fica muito bom em refeições, acompanhado de arroz japonês (shiro gohan) e legumes na wok ou uma saladinha.

Serviço
(muito) Adaptado do livro Comida chinesa light de Kathryn Hawkins. Se você for procurar no livro, a receita se chama Bolinhos de frango e gengibre.

{receita} Bolo de laranja com gengibre

Ingredientes
» 150g de amêndoas sem peles picadas em lâmina (usei 50g)
» 1/2 xícara (chá) de gengibre em calda (não consegui achar e preparei um. veja a receita aqui)
» 1 1/2 xícara (chá) de casca de laranja cristalizada (usei frutas cristalizadas, acho q foi o meu grande erro :-(
» 1/2 xícara (chá) de nozes picadas grosseiramente
» 3 xícaras (chá) de uvas passas sem sementes branca e preta (usei 1 xícara de branca e 1 de preta)
» 2 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
» 1 colher (chá) de gengibre em pó
» 1 pitada de noz-moscada ralada
» raspas da casca de 1 laranja média
» raspas da casca de 1 limão médio
» 250g de manteiga (usei 50g de margarina)
» 1 1/2 xícara (chá) de açúcar mascavo
» 1/2 xícara (chá) de calda de gengibre (usei 1/4)
» 6 ovos (usei 2)
» 3 colheres (sopa) de leite
» 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
» 1/2 xícara (chá) de cointreau

Modo de fazer
Misture amêndoas, gengibre em calda picado, casca de laranja cristalizada, nozes e uvas passa. Peneire sobre a tigela a farinha e o gengibre e junte ainda a noz-moscada e as cascas de laranja e limão. Misture até ficar homogêneo e reserve.

Bata na batedeira o mascavo, a calda e o açúcar até obter um creme homogêneo. Junte os ovos um a um e continue a bater por mais 4 minutos.

Misture o leite morno ao bicarbonato e junte ao creme na batedeira assim como metade do cointreau. Bata por mais 1 minuto. Despeje, aos poucos e sem parar de mexer, sobre a mistura de amêndoas. Mexa até obter uma mistura homogênea. Deite sobre uma fôrma de 23cm de diâmetro forrada com papel-manteiga e untada.

Leve ao forno pré-aquecido e moderado por cerca de uma hora. Faça o teste do palito para saber a hora exata de retirar. Retire do forno e espere esfriar completamente antes de desenformar. Fure o bolo e regue com o restante do cointreau.

Comentários
Definitivamente, esta será uma receita que terei de testar novamente. Acho que fiquei tão frustrada com o resultado que, inconscientemente, até esqueci-me de tirar uma foto. A quantidade e variedade de ingredientes que este bolo leva não faz dele um bolo exatamente barato. Assim que a li, tinha uma grande expectativa sobre ele. Tudo bem que mudei quase tudo e faço o mea culpa de menina terror. Mas, juro, o bolo ficou uma espécie de bolo-inglês-metido-a-besta. Acho que os erros cruciais foram tempo demais de forno e a troca da casca de laranja por frutas cristalizadas.

Serviço
Revista Água na Boca - ano 5 - edição 53 - abril/2003
Encarte especial "Cozinhando com frutas" - págs. 20/21

Bônus track
Quer saber a historinha?

{receita} Compota de gengibre

Ingredientes
» 500g de gengibre fatiado em lâminas finas
» 500g de açúcar refinado
» água o quanto baste
» 6 grãos de pimenta rosa (eu não tinha, portanto, suprimi)

Modo de fazer
Escalde as fatias de gengibre rapidamente.

Disponha as fatias em uma panela de fundo grosso, espalhe por cima os grãos de pimenta e depois o açúcar. Cubra com água de modo que ultrapasse o gengibre em uma altura de dois dedos.

Leve a ferver e mexa de vez em quando até obter uma calda caramelada e as fatias de gengibre ficarem macias. Mantenha a panela sem tampar e o fogo alto.

Eu fiz uma quantidade equivalente a 1/2 xícara de chá de compota, mantendo as proporções dos ingredientes.

Serviço
Receita original de Márcia Zolads no Cybercook

Bônus track
Quer saber a historinha?

Wednesday, April 04, 2007

[livros] vontade de tomar chai e comer no gopala

O caçador de pipas foi um livro que me fisgou e, de quebra, me deixou com vontade de tomar chai e comer no gopala!

Sunday, March 18, 2007

{receita} Curry verde tailandês com peito de frango


Ingredientes
» 1 peito de frango cortado em cubos sem osso e sem pele (cerca de 250g)
» sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
» 1 colher (sopa) de óleo de girassol
» 1/2 cebola picada
» 2 a 3 colheres (sobremesa) de thai green curry paste
» 1 vidro pequeno (200 ml) de leite de côco

Modo de fazer
Tempere o frango já cortado em cubos com o sal e a pimenta e reserve.

Aqueça o óleo e doure a cebola até que fique transparente. Junte o frango e mexa bem para que cozinhe uniformemente de todos os lados. Assim que o frango perder a aparência de cru, adicione a pasta de curry e refogue por 1 ou 2 minutos até que a pasta impregne bem no frango. Adicione o leite de côco, abaixe o fogo e deixe cozinhar até tomar gosto e o molho encorpar (aproximadamente uns 15 minutos).

Sugestão
Sirva com arroz branco e maçãs cozidas.

Bônus track
Quer saber a historinha?

{receita} Arroz aromático indiano


Ingredientes
» 1 xícara (chá) de arroz basmati
» 1 colher (sopa) de azeite
» 1/2 cebola picadinha
» 2 dentes de alho picadinhos
» 2 cravos
» 1/2 canela em pau
» 1 baga de cardamomo fechada
» 1 folha de louro
» 2 xícaras (chá) de água fervente
» sal a gosto
» 1/2 xícara (chá) de passas brancas
» 1/3 xícara (chá) de castanha de caju moída

Modo de fazer
Aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho até ficarem transparentes. Acrescente as especiarias e refogue um pouco mais. Junte o arroz e refogue mais um bocadinho.

Acrescente a água fervendo, as passas, a castanha, o sal e mexa bem.

Tampe e deixe cozinhar em fogo brando. Deixe abafado por mais 5 ou 10 min.

Dica
Abra a baga de cardamomo e misture suas sementinhas quando for comer o arroz!

Sugestão
Por causa dos aromas delicados, sirva com algo que não os esconda. Minha aventura inicial como acompanhamento de um delicioso curry não foi muito feliz :-). Da próxima vez, faria para acompanhar uma carne assada, por exemplo.

Serviço
Adaptada da cozinha da Cinthya Maggi

Bônus Track
Quer saber a historinha?

[cadeau] mimo cabeça-gorda!

Ganhar presente é sempre bom! Presente cabeça-gorda, então, nem se fale! E ainda por cima de uma amiga querida, só podia acabar em felicidade! Saiba tudo aqui.

Sunday, March 11, 2007

{rendez-vouz} Um 'brunch tardio' para a Ana e a Karen!


Bom, vocês não vão acreditar que depois de mais de um mês eu finalmente consegui postar sobre o encontro com a Ana e a Karen!

Falta de vergonha na cara, não é mesmo?

Bom, mas eu sou adepta do ditado 'antes tarde do que nunca', então, finalmente, aqui vão minhas (ótimas) impressões daquela tarde ensolarada!

Como sempre, fiquei dias a pensar no cardápio, no que combinava com o que, em como eu iria arrumar a mesa, em quais louças eu iria usar, enfim, aquela coisa boa de planejar um encontro, sabe? Eu adoro tanto quanto o acontecimento em si.

Optei por um estilo 'brunch tardio' (o nome fui eu mesma quem inventou, rs), já que nos encontramos no meio da tarde. A Karen tinha me avisado de que traria um bolo e um vinho (ai, tão cesta da chapeuzinho vermelho isso, não é mesmo, eu amei!) e a Ana tinha se oferecido para também trazer algo, mas a Karen e eu decidimos que não era necessário :-). De mais a mais, como a Karen mesma disse, eu fiz comida para um batalhão (ups, acho q exagerei!).

Preparei os deliciosos muffins salgados da Valentina, mas inventei um recheio de ragu de lingüiça com cenoura e salsão. Também estava na fase de amores pelo pão de queijo do Viena, que é uma delícia e fácil, fácil de fazer! Servi com requeijão, coalhada seca caseira e salame. Como o dia prometia calor (afinal, estávamos em pleno verão!), animei-me a fazer o bolo bomba da Valentina, que estava a piscar para mim faz tempo e ainda uma salada de frutas bêbada com gelatina de sakê e castanhas do pará acompanhado de frozen yogurt do America. E, para beber, café (pão de queijo sem café para mim só tem metade da graça), sakerinha de ameixa e água com gás.

Incrementou nossa mesa, o delicioso bolo de chocolate e zucchini, os cookies de côco e o vinho branco que a Karen preparou/trouxe, além das bolachinhas de nata que desmanchavam na boca que a Ana fez!

Foi uma tarde muito agradável com muita converseira gostosa! A Ana é uma pessoa muito simpática, comunicativa e cheia de vida! E a Karen, bem, vocês já sabem que eu sou fã dela, não é mesmo?

Conversamos sobre a vida, o amor pela culinária e pelos blogs, as deliciosas amizades que fizemos através desses dois ingredientes mágicos, o aspecto da solidão que cada uma de nós sente, cada uma a sua maneira e como os blogs e as amizades que fizemos através deles preenchem de maneira significativa a nossa vida.


O tempo voou e a hora de ir embora chegou tão rápido! Mas nos despedimos felizes por termos tido a oportunidade de materializar o que era um pouco etéreo (no sentido físico, mas nunca no sentido sentimental) e com a promessa de novos encontros futuros!

Meninas, foi uma honra enorme tê-las recebido chez moi!

Um beijo cheio de saudade da
Miki

BÔNUS TRACK
» quer saber sobre o presente que preparei para a karen?
» quer saber sobre o presente que preparei para a ana?
» veja a impressão da karen sobre o nosso encontro!
» veja a impressão da ana sobre o nosso encontro!

Friday, March 09, 2007

Torta de maçã da Mary Lou

[foto por Gumpa]


Ingredientes
» 4 a 5 maçãs descascadas e cortadas em cubos grandes
» suco de 1/2 limão
» 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
» 1 tablete de margarina (100g)
» 1 xícara (chá) de açúcar
» canela a gosto para polvilhar

Modo de fazer
Forre o fundo de um pirex médio com os cubos de maçã, esprema o limão e revolva para misturar bem. Reserve.

Faça uma farofinha misturando muito bem a margarina, o açúcar e a farinha. Quando ficar com aspecto homogêneo, espalhe por cima das maçãs reservadas. Polvilhe canela e leve para assar em forno pré-aquecido a 180ºC.

Quando as maçãs estiverem cozidas e a crosta crocante e dourada, está bom para tirar do forno.

Sugestão
Ótimo para ser degustado quente acompanhado de uma bola de sorvete de creme e/ou um bom vinho para sobremesas.

BÔNUS TRACK
Quer saber a historinha?
 

Thursday, March 01, 2007

Um brinde!

Tem tantas coisas que eu queria postar aqui, mas elas estão todas obedientes esperando na fila que só aumenta a cada dia (rs).

Mas eu não poderia me furtar a deixar umas palavrinhas rápidas sobre o mais novo empreendimento bloguístico da mais-amadas-de-todas-nossa-querida Valentina. Eita menina danada!

Em nosso último encontro, falamos um pouco sobre o Colher e, como eu venho do mercado de internet, ofereci uma mãozinha no que eu pudesse ajudar para que ela pudesse botá-lo no ar!

Foi uma delícia, muitos chats tarde da noite, desenhos de aquarela, esquemas de como organizar a informação da melhor maneira possível e, o maior dos desafios, usando ferramentas free.

Tina, sinto-me agraciada em ter podido auxiliá-la neste projeto tão bonito!

E ao Colher de Tacho, eu desejo "saúde, felicidade e vida longa".

[o primeiro esboço do bloguinho fofo]

 

Friday, February 02, 2007

{historinha} Era uma vez uma lancheira

Fui a mais retardatária para participar do evento "Comidas da memórias" da Valentina, mas devo dizer que comecei a me empolgar :-).

Então, resolvi contar mais outra historinha por aqui.

Essa também data de muito tempo lá pra trás. Falar a verdade, é mais ou menos do mesmo tempo que a outra história (rs).

Lembro-me da minha escola, o então Ginásio Santa Gema, uma escola de freiras, das irmãs passionistas. Lembro-me da entrada de paralelepípedos, do "muro" de cerca viva, do grande pátio onde as crianças tinham que fazer fila assim que o sinal tocava. Os uniformes cor de vinho e as arcadas que davam acesso para a parte interior do colégio. A cantina, a quadra, o teatro, os banheiros, as árvores, o parquinho...

E de como eu era pequena quando adentrei naquele mundo pela primeira vez: 3 anos. Hoje, eu seria considerada "velha", afinal, as mães modernas são obrigadas a deixarem seus filhos nos berçários com 4 ou 5 meses de idade. Mas eu me achava muito pequena. E não queria ficar naquele lugar de jeito nenhum. Eu odiava a escola. E ficava chorando o tempo todo. Sim, foi meio terrível, mas foram recomendações do próprio pediatra, já que eu sou filha única: "coloque na escola, vai ser bom ela ter contato com outras crianças." Minha pobre mãe devia se dilacerar por dentro, mas com toda a certeza achava que seria bom para mim.


Mas, como nem só de coisas terríveis é feita a vida, tenho também muitas lembranças boas dessa época: era a lancheira que a minha mãezinha preparava para mim, todos os dias. O suco de laranja sendo espremido na hora, bem fresquinho e as fatias sendo tiradas do rolo de salame. Um bocadito de margarina nas faces do pão francês e voilà! minha lancheira gordinha e feliz deitava-se sobre o meu peito e lá íamos nós para a escola!


Até hoje, sou louca por salame. É um dos frios de que mais gosto. Fico a pensar que isso se deve muito às minhas reminiscências mais tenras. E, ah! como foi bom comer o mesmo lanche igualzinho hoje pela manhã!

{receita} Pé-de-moleque da Obachan


Ingredientes
» 9 copos de amendoim (medi-lo torrado, sem casca e moído)
» 5 1/2 copos de açúcar
» 2 copos de água

Modo de fazer
Faça uma calda com água e açúcar - ponto de fio. Coloque o amendoim e cozinhe em fogo médio até aparecer o fundo da panela.

Tire do fogo, bata um pouco, despeje em uma assadeira, espalhe e acalque com os dedos. Corte ainda quente.

BÔNUS TRACK
Quer saber a historinha?

Saturday, January 20, 2007

[cadeau] como é bom uma surpresa!

o dia começou de um jeito muito gostoso, quer saber por quê?

Tuesday, January 16, 2007

ai, essas lombrigas!

como bem diria a akemi, assim que vi a receita de macarrão com tomates assados no blog da karen, a ifigênia ordenou: FAÇA!

fiz para o jantar de ontem, divino!

karen, não sobrou nem uma folhinha de manjericão para contar história!

Sunday, January 14, 2007

{receita} Salada niçoise a minha moda (rs)



Ingredientes
» 1 batata média descascada e cortada em cubos grandes
» 1 tomate picado em quartos de lua
» 1 cenoura pequena descascada e picada em nesgas
» 1/2 brócolis ninja pequeno picado em buquês
» 1/2 xícara (chá) de grão de bico cozido (opcional)
» 1 ovo cozido cortado em quartos
» folhas de alface (a quantidade necessária para forrar os pratos - dessa vez, não usei)
» 1 lata de atum escorrido

para o molho:
» 3 colheres (sopa) de vinagre tinto
» 2 colheres (chá) de mostarda dijon
» 3 colheres (sopa) de azeite
» sal e pimenta do reino a gosto

Modo de fazer
Cozinhe todos os ingredientes com um pouco de sal. A batata e a cenoura podem ser cozidas juntas. Escorra os legumes e reserve.

Prepare o molho misturando o vinagre, a mostarda, o sal e a pimenta. Adicione o azeite aos poucos e mexendo sempre para emulsionar.

Coloque todos os ingredientes, exceto o alface, em uma tigela, acrescente o molho e misture bem para que este se incorpore aos legumes.

Forre um prato com o alface e espalhe um pouco do molho sobre ela. Coloque o atum no centro do prato e distribua os legumes ao redor. Regue com azeite.

A versão "oficial" não leva grão-de-bico e o tomate não é misturado junto com os legumes. Desta vez, não coloquei os ovos também. Esta salada permite uma variação enorme de ingredientes, dependendo do que você tiver à mão na hora. Como bem disse a Karen, é uma refeição completa, dispensando outro acompanhamento. Na verdade, eu fiz é uma bela de uma mistureba. Se você quiser saber como é uma salada niçoise de verdade, é melhor dar uma olhada na receita da Karen (rs)!

Sugestão
Ótimo para dias quentes e também para quando você está meio enjoada, procurando uma comidinha leve!

Serviço
Adaptada da receita da querida Karen!

Bônus Track
Quer saber a historinha?

Thursday, January 04, 2007

{rendez-vouz} um almoco para a valentina!

foi uma delícia passar uma tarde inteira com a valentina e uma honra imensa recebê-la em casa para almoçar e bater papo! ela é muito, muito amável, de riso fácil, de bem com a vida e transmite um calor e aconchego que é como se fôssemos amigas de longa data!

sinto-me imensamente lisongeada e privilegiada por ter tido tão ilustre convidada por aqui, obrigada mesmo por vir, valentina!

a chuvinha tamborilando lá fora deu uma trégua ao calor e os monstros também adoraram receber visita! e como tem assunto! rimos, comemos, contamos causos e nem vimos a hora passar! falamos de alfazema a lavanda, de infância, de preconceito, de viagens, de sonhos, de amigos, de presentes, de livros, de adornos, de trabalhos, de bonecas, de fotos, de casas, de família, de "ladrões" de comida, do embu das artes, da liberdade, e, claro, das amigas blogueiras e das receitas!

quando olhei no relógio, já passava das duas e comecei a ficar preocupada com a hora, pois ela havia planejado sair do hotel para ir ao aeroporto por volta das cinco. achei melhor ir para a cozinha enquanto ela se divertia com a minha coleção de bijus.

[et voilà le menu!]

na véspera, tinha ficado em dúvida se faria um cuscuz paulista ou a primeira das minhas receitas prediletas (de quando eu nem cozinhava tanto assim), que é um ragu de lingüiça e funghi do sérgio arno. decidi-me pelo cuscuz ao me lembrar de que quinta é dia de feira aqui perto de casa e que eu poderia, então, comprar camarões frescos para o prato. Para acompanhar, um arroz com passas e uma saladinha de alface americana, tomatinho cereja, gorgonzola e pêra. e um vinho tinto seco desses pro dia-a-dia, um argentino chamado marques de la colina. para sobremesa, pavê de frutas frescas. e ah, sim! o café com paçoca-rolha, minha paçoca predileta!


[café e paçoca-rolha na xícara bêbada da querida Ju, que a Valentina adorou! - foto por ela mesma!]


eu também tinha preparado um presente. trata-se de um caderno desenhado especialmente para ela! a idéia vinha me perseguindo desde o nosso primeiro encontro, mas só consegui finalizá-lo exatamente como eu queria no dia anterior! mas fiquei bastante satisfeita com o resultado.

a tarde foi correndo mansa e gostosa e, infelizmente, como tudo o que é bom, chegou a hora de dizer tchau. levei a valentina até seu hotel e nos despedimos com promessas de um 2007 com muitos sabores, trocas e encontros!

valentina, descobrir o mundo dos blogs como uma blogueira e meninas tão bacanas e generosas em dividir suas caçarolas foi um dos pontos altos para mim em 2006! foi um pouco minha janela de comunicação com o mundo, já que o meu virou um mar de isolamento abruptamente. obrigada por tudo!

beijos e saudades da
miki

LINKS RELACIONADOS

» post sobre o caderno que fiz para a valentina!